28 de outubro de 2020

Leia Antes de Comprar Uma Máquina Espresso

Você quer uma máquina de café espresso, mas está sobrecarregado pelas opções? Não tem certeza se vai investir em uma máquina semiprofissional ou semiautomática? Pondera se sua nova máquina precisa de perfis de pressão? Confira esse guia para escolher a melhor máquina de espresso para sua casa, cafeteria, ou para o seu negócio.

Você pode gostar também de Por Que Treinamento Formal em Café é Um Bom Investimento

Um barista trabalhando com uma máquina de espresso.

Crédito: Alesia Kasantceva

Fatores Que Você Deve Considerar

Há muitas máquinas boas por aí, mas o que funciona para uma pessoa talvez não seja a melhor escolha para outra. Antes de tomar qualquer decisão, pense no que você precisa em sua máquina. Segue uma lista de coisas para você considerar:

  • Qualidade do espresso
  • O tempo que leva para preparar um espresso
  • Lugar de instalação (espaço, infraestrutura preexistente)
  • Mão de obra disponível
  • Consumidor alvo (você, seus colegas, clientes pagantes)
  • Se você preparará latte art ou outras bebidas
  • Qualquer preferência pessoal (design, fabricante, país de produção, etc.)
  • Preço

Mas para fazer uma escolha informada, precisamos olhar para onde você está extraindo aquela dose.

Máquina de espresso com tela digital.

Crédito: Rafaella Rossi, Aventuras da Barista

Escolhendo uma Máquina de Espresso para uma Cafeteria

Máquinas profissionais permitirão um maior controle sobre o espresso. Há muitos fatores que afetam o sabor, o aroma e a qualidade de um espresso: tamanho da moagem, pressão, temperatura, tempo de extração, entre outros. Algumas máquinas irão permitir um ajuste fino destes elementos de forma que você possa acentuar a acidez, realçar sabores ou mascarar defeitos.

Uma máquina pode reduzir o erro humano, mas ter um bom barista que conhece sua máquina é vital para produzir um espresso de qualidade. Algumas máquinas profissionais possuem telas sensíveis ao toque para facilmente controlar o espresso. Mas, em caso de defeito, a máquina ainda pode ser operada manualmente pelos seus baristas? Eles saberiam como controlar esses fatores manualmente?

A máquina de espresso Astoria.

Crédito: Rafaella Rossi, Aventuras da Barista

Antes de escolher uma máquina, considere como ela funcionaria ao preparar duas ou mais bebidas ao mesmo tempo.

Quantos grupos são necessários? Você quer mais de um bico vaporizador? Ter mais de uma cabeça de grupo pode ajudar a prevenir o acúmulo de pedidos, porém, você terá mais para limpar e manter. Além disso, você precisará de mais espaço para acomodar uma máquina grande.

Pergunte ao vendedor sobre o número de caldeiras e quão rapidamente elas pressurizam após a extração de uma dose. A estabilidade da pressão é importante para a consistência e a maioria dos modelos possuem, ao menos, duas caldeiras. Em uma cafeteria movimentada, você deseja garantir que os espressos são consistentes até em horários de pico.

Você pode gostar também de: Como Abrir sua Própria Cafeteria de Café Especial

Uma dose de espresso.

Crédito: Talismán Café

Talvez você queira uma máquina com pressão variável. Diferentes perfis de pressão podem criar resultados significativamente diferentes. O ajuste de pressão pode, em alguns casos, reduzir a canalização e melhorar a extração.

E embora você pense que simplesmente deseja um fluxo consistente de água, o perfil de fluxo é outra forma de manipular a extração.  A sua máquina permite ajustar isso? Isso é importante para você?

Aqui estão mais alguns fatores a considerar antes de comprar uma máquina para a cafeteria:

  • Descubra quanto tempo a máquina leva para ser aquecida quando é ligada. Você quer garantir que estará pronto para o trabalho ao abrir as suas portas a cada manhã.
  • Se a sua intenção é servir bebidas com latte art, verifique quão fácil é operar o bico vaporizador. Algumas máquinas são mais precisas no controle do vapor que outras.
  • Verifique o consumo de energia. Máquinas grandes requerem mais energia, mas alguns modelos possuem opções de economia de energia.
  • Alguns modelos requerem a instalação de filtros de água. Essa é uma opção realista para o seu negócio?

Veja também: Guia para Instalar a Máquina de Café Espresso em sua Cafeteria

Máquina de espresso com tela digital.

Crédito: Rafaella Rossi, Aventuras da Barista

Escolhendo uma Máquina de Espresso Caseira

Se você regularmente pega um café no caminho para o trabalho, uma máquina de espresso caseira pode ser um bom investimento. Porém, quanto tempo e esforço você quer dedicar para sua xícara diária de café? Há diferentes considerações ao escolher uma máquina caseira.

Todas as máquinas de espresso requererão alguma manutenção: remover os grânulos do café ou as cápsulas usadas, limpar a bandeja coletora, encher o compartimento de água etc. Contudo, você deve considerar se vai querer manter um grupo de extração destacável ou não. Essa é a parte da máquina em que você acopla o porta-filtro.

Algumas máquinas possuem grupos de extração destacáveis que são fáceis de abrir para a limpeza ou inspeção. Outras máquinas possuem um grupo de extração embutido que é desenvolvido para a autolimpeza automática. Esses podem ser complicados de checar se alguma coisa der errado.

Se você gosta de por a mão na massa, opte por uma máquina com grupo de extração destacável. Se você prefere que a máquina faça a limpeza, talvez você precise pagar por um serviço se algo não estiver funcionando.

Assim como as máquinas profissionais, você deve também considerar a pressão da bomba. A pressão determina quanto sabor a máquina pode extrair de um café, assim como a qualidade da crema. Verifique uma máquina com nove bars ou mais.

Máquinas Manuais

Máquinas manuais usam uma alavanca para criar a pressão necessária para a extração. Elas são lindas e certamente possuem o seu mercado, mas demandam muito esforço. É improvável que você desejará uma dessas como sua máquina diária.

Máquinas Semiprofissionais

Alternativamente, você talvez queira uma máquina de nível profissional ou semiprofissional com uma cabeça de grupo e um bico vaporizador. Elas permitem a mesma preparação de bebidas de café espresso de uma cafeteria. Contudo, é importante saber se uma máquina complexa é a melhor combinação para você.

Com máquinas semiprofissionais, você precisa controlar os parâmetros do espresso das mesma forma que o barista: regular o moinho, quantidade de pó, pressão do compactador (tamper) etc. Isto leva tempo para aprender. Talvez você curta isso; neste caso, vá em frente, compre-a e se divirta dominando esses parâmetros.

Máquina de espresso Breville.

Crédito: Cultura Coffee

Máquinas Semiautomáticas

Se usar uma máquina semiprofissional soa como fazer muito esforço, considere uma máquina semiautomática. Elas removem parte do trabalho de suas mãos.

Configurações comuns incluem telas digitais, botões programáveis, pré-moagem, pré-infusão, e controle de temperatura. Selecione o programa e aperte um botão. É mais difícil errar, mas você ainda está no controle.

Um barista vaporiza o leite em uma cafeteria em Barcelona, Espanha.

Crédito: Fernando Pocasangre

Máquinas Automáticas & de Cápsula

A máquinas completamente automáticas fazem tudo. Apenas se certifique de que elas tenham café e água e pressione um botão. Elas não permitem que você tenha qualquer controle sobre a extração, mas entregam de certa forma um espresso com mínimo de esforço.

As máquinas de cápsula evitam quase que inteiramente o erro humano. Mantenha o reservatório de água cheio, coloque uma cápsula de café na máquina e pressione um botão.

Eles não deixam uma bagunça de pó de café para limpeza, mas tenha em mente o impacto ambiental de recipientes descartáveis. Alguns fabricantes estão introduzindo versões recicladas e biodegradáveis, mas você realmente precisa de uma cápsula? Muitas máquinas automáticas deixam você com um bolo de café consistente que é tão conveniente para limpar quanto as cápsulas.

As cápsulas também têm uma má reputação na indústria de café especial. Você também está limitado a usar as disponíveis para aquele modelo de máquina – e a maioria das marcas que fazem cápsulas são atores da segunda onda. Porém, há um mercado crescente de cápsulas de especiais, com marcas trabalhando para criar sachês que às vezes também são degradáveis.

Aprenda mais: Por Que o Café Especial Precisa Ser Amigo do Consumidor de  Cápsulas

Cápsulas de café.

Crédito: Rafaella Rossi, Aventuras da Barista

Escolhendo uma Máquina de Espresso para seu Negócio

Alguns negócios oferecem café como um complemento. Talvez você queira oferecer uma xícara no seu salão, lojas ou bar. Neste caso, provavelmente você quer uma máquina de confiança, rápida e fácil de operar. Dependendo da marca, a habilidade para controlar o seu espresso talvez seja o menos importante. A mesma regra pode se aplicar para um negócio onde o café é provido por membros da equipe.

Para uma xícara de café consistente com um mínimo de esforço, as máquinas automáticas e de cápsula, ou até de venda automática, são populares. Há também batch brewers (cafeteiras industriais) certificadas pela SCA que fazem café nos padrões da terceira onda e lhe permitem ajustar a receita para se adaptar ao café.

Uma barista vaporiza o leite.

Crédito: Canabeans.

Há muitos fatores a considerar ao comprar uma máquina de café espresso. Ao ponderar esses pontos, você pode fazer a melhor escolha para as suas circunstâncias. E não tenha medo de comparar preços, faça sua pesquisa, e faça perguntas. O investimento valerá a pena ao saborear aquele delicioso espresso.

Curtiu este artigo? Confira: Como Melhorar a Consistência ao Preparar Bebidas à Base de Espresso

Traduzido por Sandra Sousa

PDG Brasil

Gostaria de ler mais artigos como este? Assine nossa newsletter!