22 de julho de 2020

Como Calcular os Custos de Produção na Cafeicultura?

Olhar para suas despesas quando o preço de mercado do café está tão baixo talvez o faça sentir falta de esperança. Mas, saber os custos de produção pode ser empoderador. Isto pode lhe ajudar a tomar decisões de negócios mais informadas, como onde cortar custos e quando investir em mais recursos.

Siga lendo para saber mais sobre os diferentes tipos de despesas comerciais e como determinar o seu custo total de produção.

Leia em espanhol: Cómo Determinar Los Costos de Producción de Tu Finca de Café

Crédito: Ana Valencia

Por que Você Deve Saber o Seu Custo de Produção

É compreensível que você talvez queira evitar pensar em custos, mas o custo de produção é algo que você pode influenciar e otimizar. Você pode usar essa informação para decidir se continua cultivando café da mesma forma ou se deve fazer mudanças.

Quando os preços estão baixos, você pode decidir cortar custos ou visar maximizar a qualidade para empurrar a diferença nos preços acima dos custos de produção. A maneira como diferentes variáveis afetam os custos de produção é a base da sua operação de cultivo do café.

O custo de produção é fundamental para entender o cultivo, analisar o impacto de decisões e avaliar o sucesso de qualquer estratégia que você escolha implementar. 

Você também pode gostar: Escolhendo a Variedade Certa de Café para a sua Lavoura

Crédito: Fernando Pocasangre

Tipos de Custos

Para calcular o custo total de produção, você precisa separar dois tipos de despesas envolvidas na produção do café. Elas podem ser categorizadas em três grupos gerais com algumas áreas de intersecção.

Custos Variáveis são despesas diretamente relacionadas à produção de um produto finalizado. Eles apenas incorrem quando o bem é produzido. Os exemplos incluem trabalhadores sazonais para colher as cerejas e o transporte do café. Estes custos são baseados na quantidade de café que você, de fato, produz. Se você não produz café, eles não incidem, e por isso eles são menos arriscados de ter na sua estrutura de custo.

Custos fixos são despesas que você incorre quando produz ou não o bem, e isto não depende de quanto você produz. Os exemplos incluem os salários anuais dos empregados, insumos agrícolas como fertilizantes, assinaturas e associações. Você deve pagar por eles mesmo que não produza nada. Eles são mais arriscados de ter em sua estrutura se a produção é volátil, pois uma vez que você não produza o suficiente, talvez sofra para pagá-los.

Crédito: Fernando Pocasangre

Os Investimentos são similares aos custos fixos no sentido que os custos de investimentos são realizados sem uma garantia de produção. Os exemplos incluem equipamentos para a fazenda e renovação das plantas de café. Quando investimos em nossas fazendas, nós esperamos que a produção futura cobrirá os custos desses investimentos e outros, mas não há garantia.

A amortização (vida útil) dos investimentos em uma fazenda talvez seja baseada no tempo ou na produtividade (a taxa em que um produto é movido pelo processo de produção e é consumido pelo usuário final, como, por exemplo, quanto café é processado no separador de polpa em um dado intervalo).

Se são baseados no tempo, os investimentos atuam como custos fixos. Se forem baseados na produtividade, eles são mais considerados como custos variáveis.

Crédito: Fernando Pocasangre

Custos De Produção por Kg de Café Verde Produzido

Porque os custos variáveis são diretamente ligados à produção, é fácil descobrir como eles se relacionam com o custo final por quilo. Vamos olhar um exemplo.

Se a colheita custa ao produtor US$0.15 por kg de cereja, e cada 5kg de cereja produz 1 kg de café em pergaminho, o custo da colheita por kg de café em pergaminho é US$0.15 x 5, ou seja, US$0.75 por kg de café em pergaminho seco produzido.

Crédito: Ana Valencia.

Para estabelecer como os custos fixos se traduzem para custo por kg de café em pergaminho, você precisa considerar o quanto produz no período em que o custo fixo foi utilizado. Você deve calcular o custo do item fixo dividido pela quantidade produzida de café naquele período.

Por exemplo, se você paga a um empregado o salário fixo de US$500 por mês, e você produz 2.000 kg de café em pergaminho naquele mês, o custo por kg daquele trabalhador rural seria US$0.25 por kg. Contudo, se no próximo mês você produzir apenas 1.000 kg, o custo daquele trabalhador seria de US$0.50. É por isso que é bom calcular o custo de cada período, bem como calcular o custo médio baseado em alguns períodos.

Crédito: Fernando Pocasangre

Você deve calcular o custo por kg dos investimentos como custos fixos, dividindo o custo do período pela produção obtida nesse tempo. A diferença é que você precisa determinar o custo pelo período. Para fazer isso, divida o valor do investimento pelo seu tempo de vida útil.

Por exemplo, se um campo recém plantado produzir café por cinco anos, podemos dividir o total de investimentos por cinco, se considerarmos períodos de um ano; ou por 60 se utilizamos períodos de um mês. Se renovarmos um hectare de terra ao custo de US$300 e produzirmos uma média de 1.500 kg de café em pergaminho por sete anos, dividimos 300 por sete para obter o custo anual de US$43 como o custo de plantar por hectare por ano. Finalmente, para obter o custo de plantio por kg produzido, divida o custo do período pelo total produzido (43/1.500), o que lhe dará US$0.03 por kg de café em pergaminho.

Essa planilha pode ser usada para definir seus custos.

custos de produção

Crédito: Karl Wienhold.

Outros Elementos a Considerar

  • Unidades de Medida

Não importa que unidades de medida você usa, desde que você seja consistente. Se trabalhar com Excel ou outro programa de planilha, é bom ter todas as unidades relevantes em diferentes colunas. Desta forma, você pode acessá-las rapidamente e sem fazer mais cálculos, o que pode resultar em erros.

  • Tempo

Avaliar seus custos em períodos mais longos lhe dará médias mais representativas e o ajudará a gerar previsões com mais precisão.

Você perceberá que os preços fixos e os investimentos têm um grande impacto no custo total quando a produção é baixa. Comparar continuamente o seu custo total mensal com o custo médio histórico pode ajudá-lo a entender se você está melhorando em termos de volume.

Uma vez que a produção é sazonal, pode ser útil comparar cada mês com o mês correspondente dos anos anteriores. Por exemplo, meses em que você fertilizou ou fez melhorias de infraestrutura e não houve colheita, não serão, sem sombra de dúvidas, lucrativos. Idealmente, os meses de colheita serão lucrativos o suficiente para balancear esses meses e apresentar lucro geral. 

colheita manual gera maiores custos de produção

Crédito: Miguel Regalado

O que fazer agora que você compreende como determinar o custo de produção? Avaliar os dados da sua empresa e, se você ainda não o fez, comece a rastrear os seus custos com precisão. Aqui estão mais algumas dicas sobre como calcular custos de produção precisos e usar essa informação para fazer melhoramentos.

  • Inclua a família e os itens domésticos como custos fixos.
  • Compare o custo de produção com o preço de venda para calcular sua margem de lucro.
  • Calcule o impacto de diferentes decisões no custo da produção, no preço de venda e o ganho hipotético para cada cenário.
  • Calcular a margem de lucro que você precisa para atingir seus objetivos pessoais e familiares.
  • Use o seu custo atual para planejar um orçamento mensal. Isto deve ser baseado em economizar dinheiro suficiente da colheita para continuar operando até a próxima safra.
  • Analise cenários negativos hipotéticos, como baixa produção, colheita tardia, ou preços baixos, para determinar o quanto desacelerar para sobreviver. Em seguida, planeje como economizar e fazer ajustes para você estar preparado se algum desses eventos ocorrer.

Crédito: Miguel Regalado

Analisar despesas e determinar os custos de produção não é a parte mais divertida do cultivo de café, mas é necessária para entender os seus negócios e onde você poderá abrir espaço para melhorias. Portanto, comece a manter registros precisos de suas despesas e agende horários regulares para revisar e calcular o custo atual de produção. No longo-prazo, poderá lhe ajudar a ser mais lucrativo e mais bem-preparado para eventos inesperados.

Traduzido por Sandra Sousa.

PDG Brasil

Gostaria de ler mais artigos como este? Assine nossa newsletter!