29 de março de 2021

Conhecendo o Espresso Martini

O espresso martini é um drink ícone que tem se tornado mais popular entre os amantes de café, coquetéis e afins.

Supostamente inventado em 1983 por um barman na Soho Brasserie em Londres, o espresso martini alcançou grande popularidade durante os anos 90 no Reino Unido e arredores. Apesar de ter praticamente desaparecido, agora está ressurgindo, quase 30 anos depois.

Hoje, no Instagram, existem mais 450.000 posts com o hashtag #espressomartini. Para aprender mais sobre esse drink ícone e porque ele está ressurgindo, conversei com dois campeões do Coffee In Good Spirits. Continue a ler para saber o que disseram.

Você também pode gostar: Drinks com Café: Mediterranean Love

O que é um Espresso Martini?

O espresso martini é um coquetel batido de café frio, feito com espresso, vodca, açucar e licor de café.

Michalis Dimitrakopoulos é de Atenas, Grécia. Ele foi o campeão do World Coffee In Good Spirits em 2016 e segundo lugar Campeonato Mundial de Baristas em 2019. Ele diz que o drink é servido em bares por todo o mundo, e o descreve como “uma das melhores escolhas depois de um dia difícil”. 

“Clientes típicos do espresso martini são amantes de café e fãs do espresso”, diz ele. Além disso, ele diz que o delicado equilíbrio dos ingredientes usados para preparar o drink o deixam tão delicioso que clientes geralmente pedem mais de um.

An Nguyen é da Nova Zelândia. Ele foi o campeão de AeroPress em 2018 do país, como também o vencedor da Liga Barista 2020 de 2020. Ele atribui essa recente popularidade do drink ao fato de que  “nada é melhor do que café e [álcool] juntos… É cremoso, doce e rico”. 

Por que e quando foi criado?

O espresso martini pode ser rastreado até 1983, quando foi criado por um barman chamado Dick Bradsell na Soho Brasserie em Londres. Ele foi primeiramente chamado de “vodca espresso”, mas nos anos 90 ganhou o nome de “espresso martini”. 

Os copos em formato “V” (aqueles usados para o tradicional vodca martini) eram  muito populares nos bares da época.  Assim, quando o espresso martini se tornou popular, Bradsell mudou a apresentação para usar o copo de martini nos anos 90, ainda mantendo a mesma receita. 

Em uma entrevista para o Guia Difford (um recurso mundial para bartenders e mixologistas), Bradsell disse que o espresso martini foi criado quando um cliente pediu um drink que o “acordasse”.

“A máquina de café no Soho Brasseries ficava ao lado da estação onde eu servia drinks”, disse Brassel durante a entrevista. “Foi um pesadelo, porque tinha borra de café por todo lado, então o café estava sempre na minha cabeça. E aquela época só se falava de vodca – era tudo o que as pessoas bebiam.”

Apesar de Brassell ter falecido em 2016, ele é considerado uma das maiores influências das últimas décadas – dado que a bebida foi sua criação mais significante, essa percepção é prova do quão famosa ela se tornou.

Preparando seu espresso martini

An diz que a preparação do espresso martini sempre começa com o espresso.

Para a receita nesse artigo (que pode ser encontrada abaixo) An usa um café cultivado em Papua-Nova Guiné, que geralmente tem notas frutadas, herbais e condimentadas. 

E usa a AeroPress invertida como método para sua receita de espresso martini, com uma proporção de 1:5 de café e água para criar um “shot” concentrado reminiscente de café. Para dois shots, ele usa 30g de café em granulação média preparado com 150ml de água. “Deixe em infusão por 2 minutos, vire, e deixe assentar por mais 30 segundos.”

Michalis, entretanto, prefere o método tradicional. Ele diz que o melhor é preparar o espresso e seguir a receita clássica. Assim, ele prefere um perfil de xícara com aromas de chocolate e nozes, mas acrescenta que também pode ser feito com aromas florais e frutados.  “Tudo depende do gosto pessoal”, ele diz.

Receita n° 1: O clássico Espresso Martini de Michalis

Ingredientes

  • 50ml de vodca
  • 30ml de licor de café (Michalis sugere Kahlúa ou Tia Maria, um licor de café feito com grãos de café jamaicanos)
  • 10ml de xarope de açúcar
  • 1 shot de espresso, preparado com um café escuro ou intenso.

Método

Coloque todos os ingredientes em uma coqueteleira, bata bem com gelo, e peneire em um copo de coquetel sem nenhum enfeite. Adicione alguns grãos de café para decorar.

Observações Adicionais

A receita clássica de Michalis segue as normas da Associação Internacional de Bartenders (IBA). Entretanto, ele diz que é gostoso ser criativo e brincar com os ingredientes, mesmo que mantendo o mesmo método.

“Minha variação preferida é substituir o licor de café por um xarope caseiro de cerveja preta stout e um licor de laranja chamado Cointreau” diz ele.

Ele acrescenta que outra variação interessante seria fazer uma infusão de vodca e grãos de café enquanto se prepara um xarope de cáscara e grãos de cacau para ser usado no lugar do licor de café. 

Por fim, Michalis aconselha fazer a mesma receita várias vezes, e mudar uma variável de cada vez. Isso, ele diz, vai lhe ajudar a descobrir o que prefere.

Receita n° 2: Um Espresso Martini Alternativo

Ingredientes

  • 40ml de café (preparado no método AeroPress invertida com uma proporção 1:5 de café e água)
  • 10ml de xarope de abacaxi grelhado (receita abaixo)
  • 20ml de vodca de cranberry (receita abaixo)
  • 30ml de rum apimentado
  • Casca de laranja
  • Grãos de café para enfeitar

Método

Adicione todos os ingredientes em uma coqueteleira com gelo. Misture bem e peneire em uma taça. Adicione casca de laranja. Enfeite com grãos de café.

Xarope de Abacaxi Grelhado

  • 100g de abacaxi grelhado picado
  • 100g de açúcar mascavo
  • 2 paus de canela
  • Uma estrela de anis

Jogue tudo em uma tigela. Cubra bem e deixe descansar, mexendo uma vez por hora até que o abacaxi dissolva completamente. Peneire para remover os pedaços de fruta, estrela de anis, e os paus de canela.

Vodca com Infusão de Cranberry

  • 100g de cranberry seca
  • 30ml de vodca

Misture bem e deixe descansar por uma noite. Peneire para remover a fruta.

Observações Adicionais

An diz que ele gosta de adaptar as receitas; o segredo, segundo ele, é manter a estrutura da receita parecida enquanto se adiciona ou se ajusta os sabores.

“Eu gosto de fazer infusão em destilados, porque adiciona sabor extra à vodca ou licor de café quando combinados com frutas secas ou condimentos, por exemplo.

De acordo com ele, o café da Papua-Nova Guiné tem a combinação perfeita com vodca com infusão de Cranberry, pois ele realça  a acidez natural do café. 

An acrescenta que o xarope de abacaxi grelhado dá um bom equilíbrio às notas de sabor condimentado do café da Papua-Nova Guiné. 

Criado nos anos 80, popularizado nos anos 90, e revitalizado no século 21, o espresso martini é provavelmente um dos coquetéis de café mais icônicos no mundo hoje em dia.

A facilidade de preparo, equilíbrio de sabores, e sabor delicioso fazem com que seja essencial a bares, hotéis  e casas noturnas pelo mundo afora. Pergunte a bartenders ou mixologistas como fazem seu espresso martini a próxima vez que o ver em um menu; pode ser que eles testem suas receitas ou ingredientes de uma forma que o surpreenda.

Traduzido por Daniela Melfi

Crédito das imagens: Malmaison HotelsHotel du Vin & BistroAn NguyenMichalis Dimitrakopoulos.

PDG Brasil

Gostaria de ler mais artigos como este? Assine nossa newsletter!