10 de março de 2021

Variedade de café Typica: o que é e por que é tão importante?

Typica é uma das variedades de café mais icônicas do mundo. Sua origem remonta ao local de nascimento do café arábica, na Etiópia, e é parte integrante do entendimento sobre os cafés que bebemos hoje.

Sua suscetibilidade a pragas e doenças o tornou uma opção menos popular; no entanto, seu perfil de xícara de alta qualidade e a capacidade de demandar preços mais altos é algo a ser considerado.

Junte-se a nós para descobrir a história da Typica, suas características e considerações a fazer ao escolhê-la como uma variedade a se cultivar. 

Leia em espanhol: Variedad de Café Típica: ¿Qué es y Por Qué es Tan Importante?

Cerejas verdes em uma árvore Typica em um braço em El Salvador.

O que é a variedade de café Typica?

Typica é uma das variedades mais importantes de café arábica. Primeiro, é uma variedade em si. De Blue Mountain na Jamaica a Arábigo na América Central, você encontrará variedades Typica em todo o mundo. Em segundo lugar, é o pai de algumas das variedades populares de hoje, como Mundo Novo e Pacamara.

Hanna Neuschwander, Diretora de Comunicações da World Coffee Research , com sede nos Estados Unidos, disse-me: “É conhecido por muitos nomes, incluindo o mais famoso Jamaica Blue Mountain. Outros incluem: Criollo (crioulo), Índio, Arábigo (Arábica), Plume Hidalgo e Sumatra.”

A Typica é identificável por seu porte alto, com cerca de 5 metros de altura. Possui tronco fino, com galhos delgados que, devido à sua altura, estão bem espaçados. A Typica também pode ser identificada por suas folhas grandes com pontas de cor bronze e formato alongado de suas cerejas.

Pode ter uma xícara doce e limpa. Heleanna Georgalis, cofundadora da Moplaco com base na Etiópia, me disse que o perfil da xícara do Typica é “de elegância, flores e frutas e sabores complexos”.

Hanna também me disse: “Ela tem potencial para uma qualidade de xícara muito alta quando bem manejada.”

Apesar de sua alta qualidade na xícara, a Typica também é conhecida por ser altamente suscetível a pragas e doenças, além de ter rendimentos razoavelmente baixos. Isso pode ser um problema para muitos agricultores que precisam reduzir o risco na produção de café. 

Você também pode gostar: Como podemos identificar variedades de café

Folhas de um cafeeiro da variedade typica

História do café Typica

Hanna diz, “Typica é encontrada em todas as principais regiões produtoras de café do mundo. Isso se deve à sua longa história.”

A história da Typica pode ser rastreada até o sudoeste da Etiópia, como outros cafés Arábica. O Arábica foi levado para o Iêmen entre os séculos 15 e 16 e para a Índia por volta de 1700. As sementes que foram enviadas para a costa do Malabar na Índia e para Java na Indonésia são o que conhecemos hoje como a variedade Typica.

A variedade Bourbon seguiu um caminho semelhante ao da Typica até o Iêmen e, em vez de ser enviada para o leste, as sementes foram introduzidas na Ilha Bourbon (agora La Réunion), na costa de Madagascar. Bourbon, como a Typica, é parte integrante da árvore genealógica da variedade de café. Ela ainda é cultivada em todo o mundo e é o pai de variedades de café populares, como Mundo Novo (cruzamento natural de Typica e Bourbon) e Caturra, uma mutação natural do Bourbon.

Em 1706, uma única planta típica foi enviada de Java para o jardim botânico de Amsterdã, na Holanda. A planta foi então compartilhada com a França. Em 1722, a França e a Holanda trouxeram as plantas Typica para suas colônias na América do Sul, Guiana Holandesa (atual Suriname) e depois para Caiena (Guiana Francesa). Em 1727, a planta Typica chegou ao norte do Brasil.

A Typica alcançou o sul do Brasil entre 1760 e 1770. Ao longo dos próximos dois séculos, diferentes mutações de Typica foram descobertas . Isso inclui a variedade Maragogipe, a mutação natural da Typica que foi usada para desenvolver a popular variedade Pacamara. A variedade Mundo Novo também foi descoberta e desenvolvida no Brasil.

No final dos anos 1800, a Typica podia ser encontrado em toda a América Central e do Sul e no Caribe, na Jamaica, Cuba e Porto Rico. Até por volta da década de 1940, a maioria das fazendas de café na América Central cultivava Typica. Ao longo de sua história, a Typica alcançou regiões em todo o mundo, começando na África, passando para a Ásia e, em seguida, para as Américas. Por causa disso, diferentes variedades e mutações de Typica são comumente cultivadas em todo o mundo.

Cafeeiro Typica de 60 anos na Microbeneficio La Joya em Veracruz, México

Onde você pode encontrar a Typica hoje?

Hoje, a Typica não é cultivada com tanta frequência devido à sua suscetibilidade a pragas e doenças. À medida que as pesquisas com variedades de café se aprofundam, novas variedades foram descobertas e cultivares desenvolvidos, com qualidades que os tornam mais atraentes como opções para os produtores.

No entanto, a Typica ainda é encontrada em todos os países produtores de café e, dependendo de onde é cultivada e como é desenvolvida, tem atributos específicos para aquele local.

Por exemplo, o Blue Mountain Coffee , produzido na Jamaica, é uma renomada variedade Typica. Ele cresce até 1.800 msnm e geralmente é processado usando o método lavado . Até é transportado em barricas artesanais. Blue Mountain Coffee é um nome registrado e o café só pode ser qualificado se seguir regulamentações específicas, como onde é cultivado, como é processado e como é transportado. Tem uma colocação muito alta na pontuação de qualidade e seu perfil de xícara é conhecido por seu sabor doce e sensação sedosa na boca. O Blue Mountain Coffee é considerado um café exclusivo que exige preços mais elevados.

Embora o Peru tenha se afastado da Typica em favor do plantio de variedades mais resistentes à ferrugem, tem havido um lento retorno a variedades mais focadas na qualidade, como Typica, Bourbon e Caturra. 

Flores de café florescendo em um cafeeiro da variedade Typica na Finca Oro Vivo em Veracruz

Considerações para cultivar Typica

Se cultivada corretamente, ela tem potencial para ser um café de altíssima qualidade, o que pode resultar em bônus pago aos cafeicultores. No entanto, sua suscetibilidade a pragas e doenças aumenta o risco.

Como os produtores de café podem saber se a Typica é uma boa escolha para sua fazenda ? Em primeiro lugar, é importante reconhecer os pontos fortes e as limitações de sua fazenda e o orçamento e recursos disponíveis.

O ideal é que Typica seja cultivada em grandes altitudes. A World Coffee Research sugere que idealmente a cultivar Typica precisa ser cultivada acima de 1600 m se estiver dentro de 5 ° norte ou sul do equador, acima de 1.300 m se estiver entre 5–15 ° do equador, ou acima de 1.000 m se estiver dentro de mais de 14 ° do equador.

As plantas Typica também são mais altas do que algumas outras variedades de plantas de café, com longos ramos bem espaçados. Essas plantas não são compactas, portanto, ocupam mais espaço, abrindo menos espaço para mais cafeeiros ou outras safras. Isso também deve ser considerado, pois sua altura e tamanho significam que cuidar das plantas pode ser mais demorado e trabalhoso.

Devido à sua suscetibilidade a pragas e doenças, é importante que você a plante somente se tiver orçamento para tratamentos com fertilizantes. Gustavo Lima de Rocha, mestre de torras da URITU Cafés Especiais, especializou-se no cultivo de Typica em Mulungu, no estado do Ceará. Ele me diz: “Normalmente, nas cidades pequenas e mais pobres, a produção é muito fraca devido a menos tratamentos.”

A variedade Typica tem rendimentos relativamente baixos. Produz entre 20-30% menos cerejas de café do que a variedade Bourbon. Produções mais baixas resultarão em menos café para vender, o que por si só pode ser arriscado se houver problemas que afetem ainda mais a produção, como clima, ferrugem e doenças.

Apesar dos riscos, pode valer a pena – especialmente para produtores que podem se posicionar bem e acessar um mercado especializado. Hanna enfatiza o exemplo da Blue Jamaica, que “pode obter um preço premium que pode fazer valer a pena para os produtores ter o risco adicional de alta suscetibilidade a doenças”.

Lavoura de Typica na Colômbia

A Typica tem uma longa história e é fundamental para compreender o café que cultivamos e bebemos hoje.

Sem ela, não teríamos as variedades tão apreciadas como a Pacamara ou o Mundo Novo. Além disso, é uma deliciosa variedade de café que ainda é cultivada em todo o mundo. Embora tenha sido considerada uma planta difícil de manusear, cultivá-la e administrá-la bem pode ser benéfico para os agricultores devido à sua alta qualidade.

Definitivamente, há espaço para a planta original do café em nossas vidas.

Gostou? Leia também: Escolhendo as Variedades de Café Certas para sua Lavoura

Traduzido por Ana Paula Rosas

Crédito das imagens: Roberto Zapata, Aguila Coffee, Samuel Ronzón, Olympia Coffee

PDG Brasil

Gostaria de ler mais artigos como este? Assine nossa newsletter!