7 de dezembro de 2020

Como Cafeicultores Podem Torrar e Vender seu Próprio Café

O Brasil é o maior produtor e consumidor mundial de café. E já que 98% das famílias do país consomem a bebida, os cafeicultores brasileiros não precisam ir muito longe para encontrar um mercado receptivo ao café – algo que poucos países produtores podem se orgulhar.

Com este grande público consumidor de café, os produtores daqui poderiam lucrar ao torrar seu próprio café e direcioná-lo ao mercado interno. No entanto, isso exige um entendimento do que envolve a torra do café (e a venda do produto final).

Para saber mais sobre isso, conversei com quatro produtores que torram e vendem seu café. Aqui está o que eles têm a dizer sobre como adicionar a torra ao ciclo produtivo de café na fazenda.

Leia em espanhol Cómo Los Caficultores Brasileños Tuestan y Venden su Café

Por Que Produtores Deveriam Torrar seu Próprio Café?

De acordo com a BSCA, Associação Brasileira de Cafés Especiais, e a Euromonitor International, o consumo de cafés especiais no país cresceu cerca de 21% ao ano de 2012 a 2018 – resultando em vendas no varejo de 2,63 bilhões de dólares em 2018. É evidentemente um mercado lucrativo para se entrar, mas como os produtores se beneficiariam de se envolver neste setor ao torrar seu café?

Em primeiro lugar, eles aumentariam sua receita ao melhorar a qualidade do café verde que já produzem. Felipe Croce está à frente do Isso é Café e diz que a torra também pode aumentar o conhecimento do produtor sobre os atributos e qualidades de seu café, para que ele possa falar com autoridade sobre seu próprio produto e faça recomendações sobre ele aos clientes. A torra também pode ajudar os produtores a melhorar a qualidade do café ao se ver que o controle do processo de torra ajuda a monitorar e controlar a qualidade do cultivo e beneficiamento. 

Embora a torra seja benéfica, pode ser complexa, cara e longa. Hélcio Junior é diretor da Unique Cafés Especiais, que produz café em Minas Gerais. Ele diz que pode levar até cinco anos para que uma torrefação se torne lucrativa, já que os primeiros anos serão um investimento que não necessariamente agregará valor.

Você também pode gostar: Enfrentando Mudanças Climáticas com Variedades Híbridas de Café

Antes de Montar sua Torrefação

Instalar uma torrefação de café envolve a criação de um novo negócio. Veja como produtores podem se preparar para isso.

Pesquise o seu público-alvo

Antes de torrar seu café, você deve saber para quem irá vendê-lo. Visitar pontos de venda de café e cafeterias locais pode ajudá-lo a pesquisar os hábitos de consumo do seu público-alvo. Você também deve pesquisar os equipamentos e ferramentas de torra em que deseja investir. 

Felipe aconselha o uso de sua rede atual dentro da cadeia produtiva de café e a realização de pesquisas de campo para descobrir qual estrutura é mais adequada para você. O estudo de torra é outra opção em que você deve pensar. Ao escolher um curso, analise fatores como a localização da escola, instalações e reputação, e certifique-se de que você será capaz de praticar torra para aumentar sua confiança neste processo.

Felipe Croce, da torrefação Isso é Café

Delegue funções 

Antes de montar a equipe de sua torrefação, você precisa entender o que cada função envolve. Isso o ajudará a dividir responsabilidades, decidir quais tarefas você pode ou deseja realizar e ver se os atuais funcionários podem assumir essas funções. Por exemplo, no Sítio Santa Rita, que fica na região do Caparaó, diferentes membros da família gerenciam a produção, o controle de qualidade pós-colheita, a torrefação e a cafeteria.

Depois de separar as funções, você verá por que a torrefação deve ser tratada como uma empresa separada. “A nossa torrefação compra café [da fazenda] e paga o mesmo preço que qualquer outro cliente do Sítio Santa Rita… Nossa cafeteria compra café torrado da nossa torrefação… Então, são três negócios dentro de um”, diz Fred Ayres, barista-chefe e mestre de torras do Sítio Santa Rita.

Teste e torre amostras de café

Depois de pesquisar o maquinário de que você precisa, selecione um que corresponda à sua capacidade de produção e passe um tempo aprendendo como ele funciona e como o seu café responde à torra. Felipe recomenda que produtores comecem a torrar pequenas amostras para obter mais experiência. “Então, quando seu negócio crescer, [você pode investir em] máquinas automáticas maiores.” 

Hélcio acredita que você também precisará aprender a preparar o seu café para ver como os profissionais o avaliam. Ele comenta: “A primeira coisa que vai te ajudar na fazenda e te fortalecer no mercado de café torrado é se tornar um degustador [ou] um classificador”. 

Juan Vargas, das Fazendas Klem

O Que Acontece Depois Que o Café é Torrado?

Depois que seu café estiver torrado, você precisará colocá-lo à venda. Aqui está em que você precisa focar.

Anuncie seu café

Sua estratégia de marketing deve atrair cafeterias e consumidores de café. Em ambos os casos, deve comunicar a origem do seu café. A transparência pode ser promovida ao se compartilhar detalhes como a data de torra, certificações, variedade e processamento do seu café. “Quanto mais informações eu puder disponibilizar para o consumidor online ou na loja, melhor será a comunicação. Fale sempre com transparência, nunca esconda nada do cliente”, aconselha Felipe.

Para ajudar a alcançar qualquer um dos públicos, certifique-se de que toda comunicação que você direcionar incentive resposta e diálogo. “Usar redes sociais, comunicação online… Quanto mais gente consumir e falar do meu produto, melhor será”, explica Juan Vargas, Diretor de Negócios da Fazendas Klem, que produz café orgânico em Luisburgo, região das Matas de Minas.

Acima de tudo, não se esqueça de que nenhum montante de ações de marketing compensa más práticas comerciais ou um produto de baixa qualidade. Felipe explica: “O marketing é um mecanismo para acelerar o inevitável. Se o negócio for bom, logo mostrará que está bom. Se estiver ruim, vai mostrar rapidamente que está ruim.”

Helcio Junior, da Unique Cafés Especiais

Foque na embalagem e logística

Juan explica que as pessoas compram o que veem e se a embalagem e o design de um café forem originais, de fácil compreensão e atraentes, o cliente vai ficar curioso e até decidir experimentá-lo. 

Lembre-se dos recursos práticos de sua embalagem, pois ela deverá cumprir os requisitos citados acima e ao mesmo tempo preservar a qualidade do café torrado – retardando a oxidação e mantendo o frescor. Os clientes também vão notar e valorizar embalagens ecologicamente corretas.

Seja sua pretensão vender café em sua região ou seja vender em todo o país, vai ter de terceirizar a entrega. Isso é fundamental se sua fazenda estiver longe das cidades ou áreas urbanas, ou se for de difícil acesso. Fred usa os Correios para entregar pedidos pequenos e uma transportadora privada para entregar pedidos grandes a torrefações e cafeterias.

Construa relacionamentos 

Embora sua empresa possa estar crescendo, é importante que você mantenha um contato mais pessoal com os clientes. Fred faz isso ao se certificar que sua cafeteria esteja aberta para visitantes durante todo o ano, para que possam experimentar seu produto em primeira mão. Ele diz que ajuda a demonstrar “que é uma empresa familiar, que somos responsáveis ​​por nossos negócios… tentamos manter um relacionamento mais íntimo com nossos clientes, então acabamos criando vínculos [com eles]”.

Para manter os clientes de revenda satisfeitos, nomeie um membro da equipe como representante ou ponto de contato para manter o relacionamento e garantir que suas demandas sejam atendidas. Como proprietário da empresa, você também vai precisar criar e aprimorar relacionamentos com seus clientes, o que pode exigir esforço, mas no final valerá a pena.

Fred Ayres, do Sítio Santa Rita

Torrar e entregar um café de alta qualidade aos clientes pode levar tempo, esforço e dinheiro. No entanto, os benefícios disto valem a pena. 

A torra o ajudará a conhecer mais sobre o seu café fora da fazenda e a ter um contato mais direto com quem o consome, para que possa continuar aprimorando e adaptando seu produto às necessidades do seu cliente. Isso o ajudará a aumentar sua credibilidade, expandir seus negócios e diminuir a distância entre você e o consumidor. 

Curtiu? Leia também: Geisha x Bourbon: Um Curso Intensivo Sobre Variedades de Café

Traduzido pela própria autora.

Créditos das fotos: Unique Cafés , Adriano Fagundes, Fazendas Klem e Renato Kerr.

PDG Brasil

Gostaria de ler mais artigos como este? Assine nossa newsletter!