1 de dezembro de 2020

“100% Arábica”: O Que Significa?

Escolher um café pode ser diffícil se você não estiver familiarizado com os termos usados ​​no rótulo. “100% arábica” é uma informação que você vai encontrar frequentemente em embalagens de café, mas o que isso significa?

Para explicar isso, primeiro você precisa entender as principais diferenças entre as duas principais espécies de café, arábica e robusta. Conversei com especialistas da cadeia produtiva para descobrir as diferenças entre os dois e para aprender o que significa quando o café é rotulado como “100% arábica”. Continue lendo para descobrir o que eles disseram.

Leia em Espanhol: “Café 100% Arábica”: ¿Qué Significa?

O que é Café Arábica? 

Existem muitas de espécies de café, das quais cerca de 124 foram identificadas. As duas que dominam a produção comercial e as vendas são a Coffea arabica e a Coffea canephora (comumente referido como robusta). 

O arábica representa cerca de 70% da produção mundial de café e é geralmente considerado como um café de sabor melhor do que o canephora. Obviamente, o sabor exato de um café depende enormemente de sua origem, processamento, método e muito mais.

Gonzalo Hernandez é presidente da Coffea Diversa , uma empresa de abastecimento de café verde com sede na Costa Rica. Ele acrescenta que “não existe uma receita ou descrição geral em termos do perfil de sabor do arábica, dependendo das variáveis. O perfil de sabor pode ser achocolatado, picante, floral, caramelado, acidez brilhante, acidez seca, baixa acidez, suculento, frutado, etc. ”

Hanna Neuschwander é Diretora de Comunicação e Estratégia da World Coffee Research em Oregon, EUA. Ela explica que o robusta evoluiu há cerca de 100.000 anos, enquanto o arábica tem apenas cerca de 10.000 anos. Portanto, o robusta teve mais tempo para se desenvolver e evoluir e, com esse tempo, tornou-se muito mais adaptável. Pode crescer em climas mais diversos e é naturalmente mais resistente a pragas e doenças. As plantas de Robusta geralmente também têm um rendimento mais alto.

O fruto da planta robusta também é naturalmente mais rico em cafeína, mais baixo em açúcar e produz mais crema . Além disso, por ser mais barato e fácil de cultivar, o robusta costuma ser usado em blends de qualidade inferior ou café instantâneo. Portanto, desenvolveu uma reputação de produzir café desagradável, com muitos bebedores descrevendo-o como tendo um sabor mais forte.

Você também pode gostar: Da semente à xícara: Como os Produtores Cultivam Café?

Hanna diz: “O robusta é considerado de qualidade muito inferior do que o arábica. No entanto, é discutível o quanto desse problema de qualidade se deve à genética e quanto se deve ao fato de que o robusta geralmente não segue os mesmos padrões de qualidade do arábica. ”

Apesar disso, Hanna reconhece que a produção de robusta aumentou drasticamente nos últimos 50 anos em resposta a uma maior demanda por cafés mais baratos e aos desafios da produção de arábica.

No entanto, alguns produtores acreditam que, se a mesma quantidade de pesquisa e recursos fossem investidos na produção do robusta, ele poderia produzir cafés especiais de origem única; já existe uma cena emergente de robusta de especialidade no Brasil. Além disso, alguns agricultores também estão experimentando híbridos de arábica-robusta para melhorar a resiliência e o rendimento de suas safras.

Há também uma terceira espécie que responde por cerca de 2% do consumo mundial de café: Coffea liberica. A Liberica é conhecida por produzir um café com sabor amargo e defumado. É barato de produzir e prospera em países asiáticos como Filipinas, Malásia e Indonésia, onde costuma ser apreciada como uma bebida barata produzida em grande escala. A Liberica é relativamente desconhecida fora dessas áreas.

O Selo 100% Arábica

O café rotulado como 100% arábica não contém café robusta. Hanna diz que as marcas usam esse selo para indicar que seu café é de alta qualidade. Ela explica: “Quando o arábica dominava os mercados mundiais, antes de meados do século 20, não havia necessidade de comercializar o arábica dessa forma. Mas quando o robusta começou a se tornar mais difundido, houve um esforço para diferenciar o arábica como sendo de qualidade superior. ”

No passado, alguns torradores adicionavam robusta aos blends para aumentar seu volume, reduzindo custos e aumentando os lucros. Isso significava que os torradores que não estavam adicionando robusta aos seus blends precisavam se diferenciar e comercializar seu café como sendo de qualidade superior.

No entanto, um selo 100% arábica em seu café não deve ser interpretado como um sinal de qualidade. Hanna diz que o selo é uma “declaração de fato sobre o conteúdo da bolsa”, e nada mais. Significa simplesmente que não há nenhum robusta presente.

“Não há nada inerente à afirmação [100% arábica] que sugira que os conteúdos serão necessariamente de maior qualidade ou sabor de qualquer maneira particular.”

Ela acrescenta que sua definição sobre o que constitui uma xícara de café de qualidade também deve ser levada em consideração – assim como o que você espera ao tomá-la. “Talvez você esteja procurando um café muito específico que produza um certo sabor ou contribua com a crema para o seu espresso. Um robusta pode ser muito mais adequado do que um arábica para isso. Um é melhor que o outro? Talvez não, se a sua definição de ‘melhor’ for ‘adequada para o seu propósito’. ”

Se você deseja uma melhor indicação da qualidade do café, procure uma pontuação de cupping. Os cafés com pontuação de 80 ou mais são considerados cafés especiais, enquanto o café commodity (usado para blends de supermercados e instantâneo) geralmente tem pontuação entre 65 e 80. 

Há uma grande variedade de fatores que influenciam a qualidade de um café – sua origem, como é beneficiado, a altitude em que foi cultivado e assim por diante. A maioria dos rótulos de cafés especiais modernos compartilhará detalhes sobre o histórico do café, em vez de afirmar que o café é “100% arábica”. Essas informações não apenas fornecem aos consumidores mais detalhes sobre seu café, mas frequentemente garantem que o café é rastreável e foi produzido de forma ética. Gonzalo diz: “A frase ‘100% arábica’ é extremamente básica em termos de informação para um consumidor de café especial.

“As embalagens de cafés especiais hoje em dia são preenchidas com informações de rastreabilidade completas, como ‘[o] nome da fazenda, localização de GPS, nome do proprietário, variedade botânica específica, ano-safra, etc.”

Devo comprar um Café Rotulado como “100% Arábica?

Se você quer um café de alta qualidade, não deve procurar o rótulo 100% arábica. Em vez disso, você vai querer visitar uma torrefação local ou uma cafeteria especializada para comprar café de boa qualidade. Poucos supermercados oferecem cafés especiais.

E embora a grande maioria dos cafés especiais seja arábica, isso não significa que o arábica seja a única opção. Gonzalo diz que, no passado, os bebedores de cafés especiais só recebiam cafés arábica porque isso é tudo que os torradores tinham em estoque. “A torrefação é o intermediário que decide o que o consumidor prova.”

“No entanto, o consumidor de cafés especiais está curioso. Muitos deles, se tivessem a oportunidade dada pelas torrefações, adorariam expandir sua experiência com o café provando outras espécies de café além do arábica. ”

O resultado final é simples: a frase “100% arábica” não garante um certo nível de qualidade. Na verdade, os cafés especiais geralmente não têm a frase em nenhuma parte da embalagem.

Como diz Hanna, o selo 100% arábica serve apenas para informar sobre o conteúdo de um pacote. Se você estiver em busca de uma xícara de alta qualidade, visite uma torrefação de café local ou uma cafeteria de especialidade e peça algumas dicas. Isso o ajudará a aprofundar seu apreço pelos cafés especiais e por todo o trabalho que envolve sua produção. 

Curtiu? Leia também: O que é um Grão de Café? A Anatomia da Cereja do Café

Créditos das fotos: Neil Soque, Julio Guevara

Traduzido por Ana Paula Rosas.

PDG Brasil

Gostaria de ler mais artigos como este? Assine nossa newsletter!