21 de setembro de 2020

Como a diversificação de culturas pode combater os baixos preços do café

Em um contexto de preços extremamente baixos do café e condições incertas devido às mudanças climáticas, os produtores de café assumem riscos a cada investimento em suas fazendas.

Uma maneira de reduzir esse risco e aumentar a estabilidade é diversificar suas colheitas. Ao optar por cultivar outras plantas ao lado do café, você pode aumentar a sua renda, mesmo quando os preços do café estão baixos.

Continue lendo para saber mais sobre como implementar a diversificação de culturas e quais benefícios ela pode oferecer.

Leia este artigo Cafeicultor: Como se Preparar para Mudanças Climáticas Inesperadas

O que é diversificação de culturas?

Diversificação de culturas significa simplesmente o cultivo de culturas adicionais ou o uso de sistemas de cultivo adicionais ao lado da cultura principal. Já o plantio cruzado é a prática de semear culturas complementares na mesma terra.

Os cafeicultores fazem isso informalmente há muito tempo. Talvez seja algo que você faça sem realmente reconhecê-lo como diversificação de culturas. Martin Mayorga , CEO e fundador da Mayorga Organics , destaca como os produtores costumam plantar outras culturas quando suas fazendas de café são jovens.

“Nos primeiros dois anos, muitas árvores de café não estão gerando renda. As pessoas plantam outros grãos até que os cafeeiros realmente apareçam ”, diz ele.

Porém, diante dos baixos preços do café e dos padrões climáticos instáveis, convém estabelecer um sistema mais estruturado de diversificação de culturas.

Você também pode gostar de Coffee Farm Management: Como determinar seu custo de produção

Os benefícios de diversificar suas culturas

O cultivo de culturas adicionais traz vários benefícios financeiros e para o meio ambiente.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) afirma que “Por meio da diversificação das culturas, as famílias agrícolas podem espalhar o risco de produção e renda por uma gama mais ampla de culturas, reduzindo assim a vulnerabilidade dos meios de subsistência ao clima ou a choques no mercado. Além disso, dependendo da combinação de culturas, a diversificação de culturas pode produzir benefícios agronômicos em termos de manejo de pragas e qualidade do solo, entre outras coisas. ”

Em termos simples, ao cultivar mais do que café, você pode ter uma fonte adicional de renda. E como a colheita adicional provavelmente não é comercializada da mesma maneira que o café , ela pode ser mais estável.

A variedade de plantas que acompanham a diversidade de culturas também pode trazer benefícios para sua fazenda, incluindo o fornecimento de diferentes nutrientes ao solo e a criação de habitats para insetos benéficos, o que pode reduzir pragas .

Daniela Santos é uma produtora guatemalteca que recebeu a Bolsa Mayorga para participar do Producer Roaster Forum 2019 , um evento anual que reúne cafeicultores e torrefadores em um país produtor. Ela me conta que, na Guatemala, “muitos produtores implementaram semeadura de banana e abacate que geram sombra e matéria orgânica para as plantas de café. Outros preferem plantar madeira ou árvores frutíferas. ”

Se você cultivar frutas, legumes ou grãos que são procurados localmente ou se tiver acesso a um mercado internacional para eles, poderá complementar a receita da sua produção de café. Mesmo quando os preços do café são bons, uma colheita extra de frutas ou vegetais entre as colheitas de café pode aliviar o estresse de esperar pelo próximo pagamento do café.

“Os produtores que produzem uma única safra, como o café, estão muito expostos a variações de preços”, diz Daniela. “Portanto, é importante diversificar as culturas, sendo um benefício econômico e uma fonte de alimento para os próprios produtores.”

Alguns agricultores optam por diversificar com animais, como galinhas, gado ou abelhas. Cada um deles tem suas próprias despesas e exige um bom conhecimento do bem-estar animal, padrões de higiene e requisitos legais da venda de produtos alimentícios. Mas se você se sentir confortável com essas responsabilidades adicionais, elas podem fornecer renda e estabilidade adicionais.

Martin falou sobre os benefícios da diversificação de culturas em um discurso no Producer & Roaster Forum de 2019. “É a diversificação de renda, que dará aos produtores estabilidade de renda e diferentes fontes de renda que irão estabilizar seus meios de subsistência”, disse ele durante a apresentação.

Além de ajudar a lidar com o impacto dos baixos preços do café, essa estabilidade pode potencialmente financiar melhorias e expansão da fazenda. Se você sabe que tem uma renda mensal de mel, abacate ou laranja, pode levar isso em consideração no seu fluxo de caixa e talvez evitar empréstimos para melhorias.

Martin Mayorga, da Mayorga Organics, discursa sobre diversificação de culturas no Producer & Roaster Forum de 2019 na Cidade da Guatemala. Crédito: Fernando Pocasangre

A diversificação de culturas também pode melhorar seus rendimentos, porque diferentes plantas fornecem diferentes nutrientes ao solo. Um relatório de 2016 sobre diversificação de culturas e meios de subsistência de pequenos agricultores no Zimbábue declara que “solos bem administrados ajudam a diminuir a pressão de pragas, otimizam o uso da água pelas plantas e melhoram o rendimento geral das culturas”.

Continua dizendo que a diversificação de culturas tem um “impacto positivo nos efeitos das mudanças climáticas, através da capacidade da flora local (em oposição à monocultura) de reter carbono, gerando menos dióxido de carbono”.

Quando novas culturas são introduzidas, você também pode observar mais vida selvagem, incluindo insetos e pássaros que se alimentam de pragas comuns, como o besouro da broca do café .

Obstáculos à diversificação de culturas

Então, por que mais produtores não diversificam e quais são as dificuldades de cultivar várias culturas?

Martin diz que se trata de acesso a mercados e que os pequenos produtores simplesmente não têm capital para experimentar novas colheitas. “É uma aposta financeira. É preciso ter um suporte financeiro por trás para amortecer tudo o que acontece ”, diz ele.

“Eu acho que você precisa liderar o mercado, identificar o mercado, a cadeia de suprimentos e assumir o risco, que será muito menor quando você tiver essas outras coisas. A menos que você tenha um comprador na conversa, tenha muito cuidado com esse salto para a diversificação ”, diz ele.

Portanto, antes de fazer qualquer investimento significativo em novas culturas, verifique se você está familiarizado não somente com o cultivo e a colheita, mas com o mercado como um todo.

Existe uma demanda pelo produto e o preço pago gera lucro após o custo de produção? Lembre-se de levar em consideração os custos ocultos, como o transporte de frutas ou legumes para o comprador ou qualquer trabalho adicional necessário para plantar, manter e colher as colheitas.

Como introduzir a diversificação de culturas

Você não precisa necessariamente investir muito para introduzir alguma diversificação. Muitos produtores já diversificam em pequena escala, mas não vêem essas culturas como uma renda potencial.

Martin diz: “Eles têm bananas ou laranjas na fazenda, mas não pensam nisso como uma oportunidade comercial. [Os produtores geralmente não consideram] que poderiam colher e vender, mesmo localmente. ”

Você já cultiva frutas, vegetais ou cria gado? Existe um mercado local para esses produtos e você pode expandir seu crescimento sem fazer grandes investimentos? Se você ainda não diversificou, talvez possa tentar novas colheitas em pequena escala. Isso pode ajudá-lo a entender completamente os esforços incluídos e conhecer o mercado sem arriscar muito dinheiro.

“Depois de ter um bom modelo, você pode escalar”, diz Martin.

Avalie suas próprias forças e o ambiente local, tanto em termos de características físicas e clima, quanto em cultura e mercado local. Martin sugere que você se pergunte: “Quais são meus ativos?” E “como aproveito melhor esses ativos para maximizar minha renda?”

Ele também aconselha o desenvolvimento de produtos exclusivos e comercializáveis. O que seus produtos podem oferecer que outros não têm? Um bom exemplo é o mel feito pelas abelhas que se alimentam de flores de café. Essa é uma extensão natural de uma fazenda de café, mas é um ponto de venda único que pode atrair compradores internacionais.

Martin também aconselha usar o espaço que você tem sem reduzir as plantações de café ou comprar mais terras. “Você já tem seu café. Dentro dessa [terra], você pode cultivar gengibre ou açafrão “, diz ele,” … e existem áreas externas onde você pode cultivar feijão ou milho … ou você pode gerar algumas colméias para que as abelhas façam mel … Você ‘ estará realmente criando um portfólio para a fazenda ”, diz ele.

Saiba mais em Um Guia para Pragas e Doenças Comuns do Cafeeiro

A diversificação de culturas não é uma idéia nova, mas é uma maneira cada vez mais relevante e sustentável de operar uma fazenda. Ao adicionar novas culturas, você pode potencialmente aumentar sua renda, obter estabilidade financeira e ajudar a criar uma melhor biodiversidade em sua terra.

Não se apresse em comprar grandes quantidades de novas plantações, mas pense se você pode adicionar pequenas quantidades de produtos para os quais você identificou um mercado e veja se vale a pena expandir fora do café.

Acha isso interessante? Você também pode gostar de Como Monitorar e Prevenir a Ferrugem do Café

Traduzido por Daniel Teixeira

PDG Brasil

Nota: Este artigo foi originalmente patrocinado pela Mayorga Organics.

Gostaria de ler mais artigos como este? Assine nossa newsletter!