5 de maio de 2020

Filtros de Papel: Branco ou Natural?

Filtros de papel: eles são pequenos, simples, mas decisivos para um café saboroso. Contudo, se você – como a maioria dos fazedores de café – usa filtros de papel, deveria optar pelos brancos ou pelos naturais? Como evitar o gosto de papel no seu café? Há algo mais a considerar? Continue lendo para descobrir.

Versão em Espanhol: El Gran Debate de los Filtros de Café: Decolorados Vs Sin Decolorar

Café preparado na Kalita Wave usando um filtro branco. Crédito: The Cappuccino Traveler

A Origem dos Filtros de Papel

Enquanto o coador de pano existe há muito tempo, o filtro de papel só surgiu no século 20. Em Dresden, Alemanha, Melitta Bentz estava cansada de encontrar pó no seu café.

Ela testou vários tipos de materiais de filtragem, incluindo um pedaço de papel mata-borrão do seu filho. Ela moldou um pedaço e o utilizou para fazer uma xícara de café. Ele funcionou melhor que qualquer outro experimento e resolveu patentear sua invenção.

Assim, em 8 de julho de 1908, o filtro de papel foi patenteado como “Dispositivo de topo de filtro revestido com Filtro de Papel”. Em dezembro, a senhora Bentz fundou a Melitta Bentz Company. O resto é história.

Hoje, os coffee lovers utilizam uma grande variedade de métodos de filtrados, quase todos requerem filtros de papel. Enquanto algumas pessoas usam coador de pano ou de ouro, a maioria opta pelo filtro de papel, branco ou natural.

Mas qual é melhor?

Café Preparado na Chemex com um filtro natural. Crédito: Josh Burke

Filtros de Café Branco: O Básico

A principal diferença entre os filtros de café brancos e os naturais é que os brancos são clareados. Consegue-se isto usando uma pequena quantidade de cloro ou por um processo chamado alvejamento oxigenado. 

Embora houvesse nos anos 80 uma preocupação de que os filtros de papel clareados fossem perigosos, o consenso agora é que eles são seguros para o preparo do café. Além disso, o processo de clareamento não adicionará sabor algum à sua bebida.

No entanto, ainda existem preocupações sobre seu impacto ambiental. De fato, um estudo de 2012, publicado no Environmental Engineering and Management Journal, descobriu que os rejeitos do clareamento por cloro é “um dos mais significativos problemas ambientais” em fábricas de papel e celulose. Em contrapartida, o clareamento por oxigênio requer menos processamento e é melhor para o meio ambiente. As principais marcas de filtros informam, de modo claro na embalagem, o método de clareamento utilizado.

Filtro de papel branco pronto para uso.

Filtro de Papel Natural: O Básico

Os filtros de papel natural não têm aquela cor branco-claro, como os seus equivalentes alvejados, mas são ligeiramente melhores para o meio ambiente. Isto porque não requerem tanto processamento.

A maioria dos papéis de nosso cotidiano são alvejados. O papel é naturalmente marrom (ele se origina, afinal de contas, das árvores). Porém, infelizmente, se você usa um filtro natural no seu filtrado ou na sua cafeteira sem enxaguar, há uma chance de você sentir notas de papel.

Acontece, porém, que você também pode obter notas de papel de filtros de papel branco, dependendo de sua qualidade. Independente da marca, ou dos métodos de fabricação, é sempre uma boa ideia enxaguar o filtro antes de usá-lo.

Café preparado em um filtro de papel natural.

Veja também: Fundamentos de Preparo: Como Melhorar o seu Café

Como Remover Aquele Gosto de Papel

Enxaguar o filtro de papel ajudará evitar aquele gosto desagradável de papel no seu café, e, ao mesmo tempo, pré-aquecerá o seu equipamento. Eis como fazê-lo:

  1. Coloque o seu filtro de papel no equipamento de preparo
  2. Umedeça o filtro colocando água quente sobre ele (certifique-se de não deixar falhas!)
  3. Descarte a água
  4. Se necessário, enxague novamente
  5. Siga preparando seu café

A maioria dos filtros de papel deve estar pronta para o uso após o primeiro enxágue, mas alguns podem requerer um segundo enxágue (especialmente se seu paladar é sensível). E se você ainda sentir o gosto de papel após o segundo enxágue? Mude a marca do seu filtro.

Filtro sendo enxaguado com água quente, pronto para a extração. Crédito: Michael Flores

Qualidade e Espessura do Filtro

Embora tenhamos comparado os filtros de papel branco e natural, você deve lembrar que esta não é a única diferença. A qualidade do filtro também é importante para assegurar perfis de café limpos e um bom fluxo de extração. Até a mínima diferença neste quesito pode ter um grande impacto em sua bebida.

Além disso, certifique que o tamanho do filtro seja compatível com o método de preparo selecionado e observe a espessura. Filtros muito finos permitirão que a água flua muito rápido, enquanto os filtros mais grossos podem reter mais óleos durante a extração. Se você deseja comprar um filtro mais espesso, prepare-se para pagar um pouco mais. Felizmente, a diferença no preço é irrisória.

Extração de café na Chemex com filtro de papel branco. Crédito: Karl Fredrickson

Então… Qual é o Melhor?

No grande debate de filtros de papel branco vs. natural, o que importa mesmo são suas preferências: sabor ou impacto ambiental.

Se você deseja ser mais ecológico, compre filtros naturais de boa qualidade e os enxágue antes do uso. Por outro lado, se você receia que seu café possa acabar ficando com gosto de papel, mesmo tendo feito um duplo enxágue, opte pelos filtros brancos – idealmente, os clareados por oxigênio.

Ah, e lembre-se que a qualidade importa! Um filtro de papel branco barato pode adicionar gosto de papel ao seu café tanto quanto, ou mais que um filtro natural de boa qualidade.

Traduzido por Sandra Sousa

PDG Brasil

Deseja ler mais artigos como este?  Inscreva-se na nossa newsletter!